NUNCA OUVIU FALAR SOBRE NEUROARQUITETURA? ENTÃO ESTE POST É PARA VOCÊ!

Publicado em: 29/03/2018

Uma introdução rápida e objetiva para quem deseja saber o que é Neuroarquitetura

Já reparou como existem alguns ambientes onde você não se sente muito bem, e sem entender o motivo, não consegue ficar muito tempo lá? Ou então, ao contrário, já observou por que você se sente tão confortável naquele cantinho gostoso da sua casa ou mesmo do seu local de trabalho?

Somos influenciados o tempo todo por tudo ao nosso redor, muitas vezes de forma inconsciente, e os ambientes que frequentamos também estão relacionados com as nossas sensações. É por isso que você precisa observar, com atenção, como a arquitetura está impactando no seu bem estar, sua motivação, assim como na sua saúde!

Esse impacto dos ambientes nas emoções e comportamentos humanos, que une as disciplinas da Neurociência e Arquitetura, também denominado de “Neuroarquitetura”, já é estudado há mais de 10 anos nos Estados Unidos e chega agora ao Brasil como um dos assuntos mais relevantes neste momento!

A partir de pesquisas neurocientíficas é possível entender, com precisão, quais áreas do cérebro são ativadas quando enxergamos, por exemplo, uma paisagem natural de um jardim bem cuidado, assim como entender como o cérebro reage quando nos deparamos com nossa mesa de trabalho completamente bagunçada!

Compreendendo essa influência do ambiente no cérebro, podemos entender, com mais facilidade, como a pessoa se sente e por que se comporta de determinada maneira. Dessa forma, é possível criar ambientes com estratégias baseadas em evidencias neurocientíficas e, de forma extremamente inteligente, auxiliar na mudança de comportamento das pessoas.

Os conceitos da Neuroarquitetura já estão sendo aplicados em projetos de diferentes tipologias oferecendo inúmeros benefícios às pessoas: diminuição do tempo de internação de pacientes em hospitais, melhora da concentração e aprendizado nas escolas, aumento de produtividade em escritórios, diminuição de níveis de ansiedade e stress em ambientes de trabalho, aumento do bem estar e integração das famílias em residências entre outros.

Esses resultados reforçam os benefícios da humanização até mesmo em atividades com a arquitetura e design, que lida com elementos físicos e questões estéticas. No momento em que todos tivermos a sensibilidade de enxergar os ambientes como ferramentas para melhorar o nosso bem estar e qualidade de vida, com certeza viveremos de forma mais bela!

 

Quer saber mais?
Confira nossos conteúdos sobre Neuroarquitetura que estão na mídia:

Ou então, assista alguns vídeos sobre o assunto em nosso canal do Youtube 

Priscilla Bencke

Arquiteta, pós-graduada em Arquitetura de Interiores, se especializou em Projetos para Ambientes de Trabalho na escola alemã Mensch&Büro Akademie.

Única profissional no Brasil com a certificação “Quality Office Consultant”.

X